2007-2020 © - webdesign: Luís Fernando Couto

Al rights reserved - LFC - P/2016 @

Count
Acervo Virtual Antônio Candeia Filho

PEÇA TEATRAL

 

“É SAMBA NA VEIA, É CANDEIA”

 

Vencedora da Seleção Brasil em Cena 2007, concurso nacional de dramaturgia promovido pelo Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), a adaptação para o palco da vida do sambista Antônio Candeia Filho é a estreia bem sucedida do dramaturgo Eduardo Rieche nos tablados. A direção é de André Paes Leme e a direção musical de Fábio Nin. A peça vai ser encenada nesta terça, às 21horas no Teatro Quitandinha.

 

O portelense Antônio Candeia ficou paralisado após ter sido atingido por um tiro na espinha, mas com seu violão e cavaquinho, deu continuidade ao movimento de unir e reunir sambistas em sua própria casa.

 

O espetáculo transporta o espectador para uma roda de samba, relembrando o mesmo grau de intimidade com as raízes musicais de Candeia. Ao mesmo tempo, o público passa a conhecer a alma do sambista e sua luta pela consciência negra. Quem interpreta Candeia é Jorge Maya, que já viveu o compositor Geraldo Pereira em outros palcos

Jorge Maia

FICHA TÉCNICA

 

Texto:

Eduardo Rieche

 

Direção:

André Paes Leme

 

Direção musical:

Fábio Nin

 

Elenco:

Jorge Maya

Patrícia Costa

Érika Ferreira

Jurema da Matta

Milton Filho

Renata Leobons

Sergio Ricardo Nunes

Nívea Magno

Marcos Marjan

Elenco/Músicos:

Gabriel Teixeira

Alan Rocha

Thiago Thomé

 

Músicos:

Alexandre Bittencourt

Anderson Vilmar

Pedro Messina

 

Cenário:

Carlos Alberto Nunes

 

Figurino:

Luciana Maia

 

Iluminação:

Renato Machado

 

Preparação vocal:

Pedro Lima

 

Design gráfico:

Alexandre de Castro

 

Coreografia:

Édio Nunes

 

Assistente de direção:

Patrícia Simões

 

Assistente de coreografia:

Mareliz Rodrigues

 

Making of:

Olhomaquina Produções

 

Fotos:

Chico Lima

 

Direção de produção:

Alessandra Reis

Cristina Leite"