2007-2020 © - webdesign: Luís Fernando Couto

Al rights reserved - LFC - P/2016 @

Count
Acervo Virtual Antônio Candeia Filho

Em 8 de dezembro de 1975 desiludido com o gigantismo assumido pelas escolas, inclusive a Portela, um grupo de compositores,  integrado por Nei Lopes, Wilson Moreira, Paulinho da Viola e Candeia, fundou o Grêmio Recreativo de Arte Negra e Escola de Samba Quilombo.

 

Inicialmente, a nova escola teve sede em Rocha Miranda e logo depois mudou-se para Acari, sendo Candeia o primeiro presidente do Conselho Deliberativo. Em 2008 Selma Candeia (filha de Candeia) assumiu a presidência da agremiação.

 

Em dezembro de 2013 a agremiação teve a sua sede inundada pelas águas do rio Acari, sofrendo perdas de equipamentos de informática e documentos históricos. No ano de 2014  foi apresentada na Arena Carioca Fernando Torres, no Parque de Madureira, uma roda de samba em homenagem ao compositor Candeia, cuja renda foi direcionada ao Grêmio Recreativo de Arte Negra e Escola de Samba Quilombo, que teve alagada sua sede no ano anterior.

 

Também em 2014 a agremiação era presidida por Selma Candeia, coordenadora de atividades recreativas, de informática e artísticas, tais como oficinas de percussão, aulas de capoeira e rodas de samba.   BIBLIOGRAFIA CRÍTICA CONSULTADA:   ALBIN, Ricardo Cravo. Dicionário Houaiss Ilustrado Música Popular Brasileira - Criação e Supervisão Geral Ricardo Cravo Albin. Rio de Janeiro: Instituto Antônio Houaiss, Instituto Cultural Cravo Albin e Editora Paracatu, 2006. AMARAL, Euclides. Alguns Aspectos da MPB. Rio de Janeiro: Edição do Autor, 2008. 2ª ed. Esteio Editora, 2010. 3ª ed. EAS Editora, 2014. CANDEIA, Isnard. Escola de Samba - A árvore que esqueceu a raiz. Rio de Janeiro: Editora Lidador/Seec, 1978. COUTINHO, Eduardo Granja. Velhas histórias, memórias futuras. Rio de Janeiro: Editora Uerj, 2002. VARGENS, João Batista M. Candeia: Luz da inspiração. Rio de Janeiro: Editora Martins Fontes/Funarte. Coleção MPB volume 20, 1987.

Dicionário Cravo Alvin